Recomendações

A Agenda Ambiental da PU tem por objetivo promover a internalização dos princípios de sustentabilidade, de educação para o consumo sustentável para evitar o desperdício dos bens públicos e dos recursos naturais e despertar a consciência para os problemas socioambientais, que os atuais padrões de produção e consumo estão causando no planeta.

Logo 2-01Dicas Sustentáveis

I - Materiais de consumo:

Papel e cartuchos para impressão

1. Dê preferência ao uso de mensagens eletrônicas (e-mail) na comunicação evitando o uso do papel;

2. Substitua o uso de documento impresso por documento digital;

3. Imprima apenas se necessário;

4. Revise os documentos antes de imprimir;

5. Controle o consumo de papel para impressão e cópias;

6. Programe a manutenção ou substituição das impressoras, em razão de eficiência;

7. Imprima documentos no modo frente e verso, quando este não possuir exigência;

8. Reaproveite o papel impresso em apenas um lado, para a confecção de blocos de rascunho ou colocar direto no coletor do corredor interno para reciclagem;

9. Utilize papel reciclado ou papel branco produzido sem uso de substâncias cloradas nocivas ao meio ambiente;

10. Dê preferência à utilização de impressão com estilo de fonte de texto capaz de economizar tinta ou toner.

Copos Descartáveis

1. Dê preferência para os copos produzidos com materiais que propiciem a reutilização ou a reciclagem para minimizar impactos ambientais adversos;

2. Utilize canecas retornáveis.

II – Energia Elétrica

1. Faça um diagnóstico da situação das instalações elétricas e proponha as alterações necessárias para redução do consumo;

2. Monitore o consumo de energia;

3. Desligue luzes e monitores ao se ausentar do ambiente;

4. Feche as portas e janelas quando ligar o ar condicionado;

5. Aproveite as condições naturais do ambiente de trabalho – ventilação, iluminação natural;

6. Revise o contrato visando à racionalização em razão da real demanda de energia elétrica do órgão ou entidade;

7. Dê preferência, quando da substituição, a aparelhos de ar-condicionado mais modernos e eficientes, visando reduzir o consumo de energia (PROCEL).

8. Utilize, quando possível, sensores de presença em locais de trânsito de pessoas;  

9. Reduza a quantidade de lâmpadas, estabelecendo um padrão por m² e estudando a viabilidade de se trocar as calhas embutidas por calhas "invertidas".

III – Água e esgoto

1. Realize levantamento e monitore, periodicamente, a situação das instalações hidráulicas e proponha alterações necessárias para redução do consumo;

2. Monitore o uso da água;

3. Dê preferência ao sistema de medição individualizado de consumo de água;

4. Dê preferência ao sistema de reuso de água e de tratamento dos efluentes gerados;

5. Analise a viabilidade do aproveitamento da água de chuva, poços artesianos;

6. Crie rotinas acerca da periodicidade de irrigação de jardins, de forma a estipular períodos padronizados para esta atividade em cada época do ano;

7. Dê preferência ao uso de descargas e torneiras mais eficientes;

8. Dê preferência à lavagem ecológica.

IV – Coleta Seletiva

1. Separe o resíduo orgânico (molhado) dos demais resíduos;

2. Separe copos descartáveis (água e café) para reciclagem;

3. Separe vidros, garrafas Pet ou outro material que possa ser reciclado;

4. Promova a destinação sustentável dos resíduos coletados.

V – Qualidade de Vida no Ambiente de Trabalho

1. Adote medidas para promover um ambiente físico de trabalho seguro e saudável.

2. Adote medidas para avaliação e controle da qualidade do ar nos ambientes climatizados.

3. Realize a manutenção ou substitua os aparelhos que provocam ruídos no ambiente de trabalho;

4. Promova atividades de integração e de qualidade de vida no local de trabalho;

5. Realize campanhas, oficinas, palestras e exposições de sensibilização das práticas sustentáveis para os servidores com divulgação por meio da intranet, cartazes, etiquetas e informativos;

6. Produza informativos referentes a temas socioambientais, experiências bem-sucedidas e progressos alcançados pela instituição.

V - Consumo

1. O primeiro passo é repensar sobre a real necessidade de se adquirir determinado produto. Se optar pela compra, escolha sempre os produtos originais e solicite a nota fiscal. Somente no comércio legal pode-se buscar igualdade nas competições de mercado.

2. Importante verificar onde o produto foi fabricado. Quanto mais próximo de nossa casa, melhor. Ao comprar um produto oriundo da economia local, estamos ajudando a fortalecer essas empresas e colaborando para o desenvolvimento da região. Verificar a origem é importante também para evitar produtos de regiões ou países com práticas sociais inadequadas. Pesquisar as práticas de responsabilidade social das empresas.

3. Privilegie produtos duráveis. Outra dica é evitar o desperdício de alimentos. Ao descartar os resíduos, é importante checar o que pode ser reutilizado e reciclado, praticando a coleta seletiva. E, para o transporte dos itens, a sugestão é evitar o uso de sacolas plásticas descartáveis e privilegiar as sacolas duráveis e retornáveis.

VII – Construção

1. Na hora de construir também buscar a sustentabilidade. Escolha o local onde dê para aproveitar a luz do sol, use materiais de menor impactos ambientais, calcule a quantidade de material para evitar desperdício, prefira tintas não tóxicas. Essas e outras informações estão disponíveis na cartilha "Pequeno guia de consumo em um mundo pequeno" e (http://www.mma.gov.br/cidades-sustentaveis/urbanismo-sustentavel/constru%C3%A7%C3%A3o-sustent%C3%A1vel).

 

Fonte: A3P- MMA-Governo Federal; Plano de Produção e Consumo Sustentáveis (PPCS)/MMA-Governo Federal- 15 de outubro foi instituída, no Brasil, pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA - Dia do Consumo Sustentável).

  

Praça Jorge Machado Moreira, 100, Cidade Universitária, Rio de Janeiro, RJ - CEP 21941-592 | Caixa postal 68.010, Tel.: +55 21 3938-9324 Fax: +55 21 3938-4940

UFRJ Prefeitura Universitária
Desenvolvido por: TIC/UFRJ